abril 30, 2011

Para Não Esquecer,





"A prosa é o diurno, a poesia é a noite: se alimenta de monstros e símbolos, é
a linguagem das sombras e dos abismos. Portanto, não há grande romance
 que em última instância, não seja poesia."


 Ernesto Sabato

6 comentários:

M. disse...

Bom ver-te! Muito:)

Se o fim é a poesia...Venha lá o fim:)

E vê lá se apareces mais vezes:) Se assim te apetecer...lol

Ivan disse...

Rita lee versou
Amor é prosa
Sexo é poesia

Há controvérsias rsrs...
Abraço

Djabal disse...

"Ernesto Sabato; em Abaddón, el extermnador (1974), transbordando de reflexões como outrora os romances dos dois grandes vienenses [Broch e Musil], ele diz textualmente: no mundo moderno, abandonado pela filosofia, fracionado por centenas de especializações científicas, o romance nos resta como o último observatório do qual se pode abraçar a vida humana como um todo."

A vida e o romance ficaram mais pobres. Beijos.

Lady Cronopio disse...

M. querida!
Mal cheguei e já sumi...
Espero agora demorar um pouco.
Muito grata por toda atenção
Beijos

Lady Cronopio disse...

Ivan, belo contraponto.
Beijos

Lady Cronopio disse...

Djabal, quanta saudade,amigo!
Saber que aos meus escritos, sempre vem estas suas respostas poéticas, já me inspira um tanto.
Aquela coisa toda e beijos