outubro 07, 2008

Da Série Pequenos Colapsos (II)


tem uma dor que me adverte aqui bem dentro do peito:
não siga, não volte, não pare
apenas talvez.
ou sim.
tem uma flor amarela que se despe na minha memória e que se existiu não foi hoje;
ontem, amanhã? tanto fez.
tem um minuto inteiro que não cabe no pulso, no relógio,
no tempo que tive para dizer que esqueci daquele cheiro da pele que se vestia
em luz
e que acendia em mim
velas de prantos mudos, incautos prantos.
tem um tanto de saudade crescendo aqui no bolso da camisa que mostra meu coração
batendo,
ondulando,
catando conchas de mar dissoluto,
relendo páginas,
alimentando agonias que cavalgam nuas pelas histórias que deixei de contar por
ali de onde eu vim.
e de cá, onde fiquei.


albanegromonte

4 comentários:

Kovacs disse...

Alba, amanhã (09/10) será divulgado o prêmio Nobel de literatura 2008. Passa lá no meu mundo para deixar o seu palpite, pois postei uma lista com os dez mais "prováveis".

Linda Loira disse...

Quanta Sensibilidade!
Você é uma Lady mesmo querida!!
beijos

Crow disse...

Isso me lembra o meu passado, me lembra muita coisa que eu fiz e deixei de fazer.
Po Lady, me emocionou aqui T.T

Lady Cronopio disse...

Leli e Crow...
Vocês me emocio-sensibilizaram.
Gratíssima pela visita.
Sejam sempre bem vindos!
Beijos e aquela coisa toda.