setembro 30, 2008

Da Série Pequenos Colapsos

e quando te ausentas,
tua marca em mim se acende brasa candente
e o som dos teus passos em nosso chão atropela meus afazeres
ecos do teu riso se espalham pelos ares perfumados
com o teu cheiro, teu hálito
e tua lembrança me espanta ainda
como se não fosse apenas por uma noite
(longa que nem estrada pra nenhum lugar)
este vazio no lençol
no meu peito
nesta completa falta de jeito
que parecem ter todas as coisas aqui
sem ti.

albanegromonte

3 comentários:

romério rômulo disse...

alba:
li seus pequenos colapsos.
um beijo.
romério

Linda Loira disse...

é assim todo final de noite, quando ele volta para casa e quando acordo ainda sinto o cheiro do seu perfume...

Anônimo disse...

Genial post and this enter helped me alot in my college assignement. Gratefulness you as your information.