junho 15, 2011

tão bonito, isso...







eu levo o seu coração comigo (eu o levo no
meu coração) eu nunca estou sem ele (a qualquer lugar 
que eu vá, meu bem, e o que que quer que seja feito
por mim somente é o que você faria, minha querida)


                    tenho medo


que a minha sina (pois você é a minha sina, minha doçura) eu não quero
nenhum mundo (pois bonita você é meu mundo, minha verdade)
e é você que é o que quer que seja o que a lua signifique
e você é qualquer coisa que um sol vai sempre cantar 


aqui está o mais profundo segredo que ninguém sabe
(aqui é a raiz da raiz e o botão do botão
e o céu do céu de uma árvore chamada vida, que cresce
mais alto do que a alma possa esperar ou a mente possa esconder)
e isso é a maravilha que está mantendo as estrelas distantes


eu levo o seu coração ( eu o levo no meu coração)




e.e. cummings

3 comentários:

Rosane Cristina disse...

Bonito é pouco, lindo!!! Até compartilhei no meu facebook.

Lady Cronopio disse...

Rosane, que bom você ter gostado, e ter compartilhado no seu face, digo-lhe-de coração- é uma honra!
Volte sempre.

Djabal disse...

enrouquecer ao falar de como era
um privilégio e se ao menos ele
pudesse entretanto eu


mesmo etcetera jazia tranquilamente
na lama funda et

cetera
(sonhando,
et

cetera, com
Teu sorriso
olhos joelhos e tua Etcetera)

e.e.cummings é fabuloso mesmo. fabuloso e só resta agradecer a relembrança, como canta esse homem. Não? Melhor que o canário do Heine. Beijos.