fevereiro 03, 2009

João


"Quando escrevo, repito o que já vivi antes.
E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente.
Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo
vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser
um crocodilo porque amo os grandes rios,
pois são profundos como a alma de um homem.
Na superfície são muito vivazes e claros,
mas nas profundezas são tranqüilos e escuros
como o sofrimento dos homens."

João Guimarães Rosa

2 comentários:

Djabal disse...

“Sendo verdadeiro consigo mesmo e com sua versão particular da realidade, o escritor tem possibilidade de produzir um livro esclarecedor em benefício do próximo. Se fizer esforço demais para ser social, moral ou transcedental, corre o risco de produzir sermões sem vida, propaganda para uma coisa ou outra (…). Sempre se começa pelo pessoal, que é vital por si só.”
Trecho de entrevista do John Updike
ao Michel Laub; na qual o mesmo tema é tratado. Achei incrível a coincidência. Beijos e a.c.t. (http://michellaub.wordpress.com/)

Lady Cronopio disse...

Incrível mesmo. E mais ainda, a sua percepção para estes fatos aparentemente desligados(João e Jonh)
Beijos!