janeiro 08, 2009

Não, Não É Poesia


Carta de uma mãe árabe

copiei esta carta, no blog do Marcelo (http://yohoy.blogspot.com/)


Aqui neste meu cantinho, costumo postar apenas versos que acho por aí- nos livros, na web, na minha cabeça ou no meu coração-
Vez por outra, uma notícia que me fez pensar um pouco mais. Entretanto, nos últimos dias, vem surgindo quase sem querer, uma sequência de fotos e referências a esta barbárie que ruge nas entranhas dos selvagens homens do planeta terra.
Ao visitar meus amigos cronopios outros, achei esta carta no Yohoy.
Desnecessário dizer mais.
Lá, podemos ler a resposta do Marcelo e mais outra carta da Fatima.


"Ontem , estava assistindo ao noticiário e vi umas das cenas mais revoltantes da minha vida , e olha que já vi coisas terríveis desde que me mudei para o Oriente Médio (se estivesse no Brasil com certeza não seria exibida)
Um pai chorando , carregando seu filho , uma criança de 2 anos morta e em seu desespero ele pedia ao cinegrafista que mostrasse o "TERRORISTA" que o exército acabara de matar ... O choro deste homem , me provocou uma imensa dor , mas um sentimento maior :REVOLTA ... Tenho um filho da mesma idade , coloquei-o no meu colo e comecei a chorar .... a cena é uma entre milhares que são exibidas todos os dias nos noticiários daqui ... e se descrevesse-as correria o risco de ser chamada de exagerada ....
Não consegui dormir a noite , olhava a todo momento os meus filhos .... como se o meu olhar os protegesse ... e me perguntava como deve ser o sentimento da mães palestinas que nessa noite tão fria no Oriente Médio , não conseguem proteger seus filhos do frio , da fome , mais acima de tudo do terror que estão passando , .... não consigo pensar em nada que me faça diminuir minha revolta ... tenho chorado constantemente , e meu olhar dirigido aos meus filhos ... eles me perguntam se estou com UAUAA (dor ou machucado na linguagem infantil aqui) , digo a eles que sim , estou com UAUAA , seguida da pergunta - onde está a UAUAA mama? aponto meu coração ..."

FATIMA MUSTAPHA

Um comentário:

disse...

Como dói na alma!!!!
Tristeza... é pouco....