julho 08, 2008

Das Noites

às vezes penso que é mais uma das artimanhas do Destino, que nunca
pára de querer me preparar armadilhas... noutras, creio que é você, a
metade que me falta para ser inteira e só então poder ser feliz.
...
às vezes, olho pro horizonte e vejo o céu se encontrando com o mar, a
me lembrar a eternidade do Caos que se iniciou num ano qualquer do
século passado, quando vi você através das letras &imagens que se
aventuravam espaço afora e dentro de mim, fazendo folia de carnaval
em Veneza, com máscaras&tudo.
...
penso que você é o que sempre desejei.
que com você, poderei falar de livros&sonhos&insanidades.
que você me verá pelo melhor ângulo e fará a minha fotografia
definitiva que dirá ao mundo quem eu sou.
...
quero que Outubro chegue com suas pálidas folhas caindo das árvores, e
com o frio que fará seu abraço me conter no ritual antigo de pares que
se encontram.
...
precisava de você agora, que meu corpo pede sua presença ainda
desconhecida, mas já tão imaginada que chega a ser real fechar os
olhos e me buscar na solidão do pensamento que vai e vem da minha
cidade pra sua.
vontade de você em minha pele, tatuando de vez esta presença que já
não é mais pensante &imaginante, mas é real no meu desejo, antes morto
e agora ressucitado por sua voz&palavras soltas pelas telas incautas
da trilha diária do imaginário real que o outro dizia ser a verdade
absoluta.
...
o que eu quero mesmo dizer, sem poesia ou ritmo&métrica, numa serena
redondilha, é que estou louca pra sentir você em mim.

albanegromonte

3 comentários:

Dr. Spock disse...

Caríssima Lady Cronópio. Em mais de 2 anos de blog, é a primeira vez q algume me chama de DOCTOR Spock! Gostei, achei interessante.
E fico satisfeito em saber que o meu blog te agradou e foi parar na sua lista! Fico lisonjeado, e apesar das minhas minguadas visitas, esse tipo de reação me estimulam a continuar como o blog!
E me conta uma coisa: vc por acaso é a irmã do Tio Punk???

Djabal disse...

Parabéns pela letra dessa música. Com alguns achados poéticos e dançantes. Essa véspera do encontro sempre é apaixonante, se bem que nem sempre com as palavras e imagens que você encontrou. Hoje passamos por uma fase onde quase todo bardo se perde na realidade. Ou seja, após conhecer a realidade, o idílico se vai, se esfuma na mesma linha que antes não separava no horizonte o céu do mar. Todos estamos insatisfeitos com o que temos, e almejamos o que não existe. Não encontramos mais coincidências entre o imaginado e o real. Você é minha sonhadora predileta. Não verseja sobre desiluções. Parabéns uma vez mais. Beijos (a.c.t.)

Lady Cronopio disse...

Djabal sempre a colorir minha face, quando escreve estas coisas...
Ora, ora...
Mas sempre gradeço e torço pela sua volta por estas linhas intocáveis, apenas visíveis.
E ser sonhadora já me pareceu aresta a ser aparada. Hoje não mais. E como seu aval, lá vou eu sonhando e a quela coisa toda.
Beijos!