junho 12, 2008

Canção Para Ele



Sim, eu também recomeço a cada dia destes que vivemos, a nossa história de ontem que
perdura em cada olhar que me dás.
Sempre amor, e aquela coisa toda.



Começaria tudo outra vez
Se preciso fosse, meu amor
A chama em meu peito
Ainda queima, saiba!
Nada foi em vão...

A cuba-libre dá coragem
Em minhas mãos
A dama de lilás
Me machucando o coração
Na sede de sentir
Seu corpo inteiro
Coladinho ao meu...

E então eu cantaria
A noite inteira
Como já cantei, cantarei
As coisas todas que já tive
Tenho e sei, um dia terei...

A fé no que virá
E a alegria de poder
Olhar prá trás
E ver que voltaria com você
De novo, viver
Nesse imenso salão...

Ao som desse bolero
Vida, vamos nós
E não estamos sós
Veja meu bem
A orquestra nos espera
Por favor!
Mais uma vez, recomeçar...

Gonzaguinha

3 comentários:

Diego Viana disse...

Grande Gonzaguinha, eterno!

Dai disse...

Lindo demais. Seu bom gosto está acima do bem e do mal.
Beijo poeta linda :)

Lady Cronopio disse...

Dai e Diego, grata pela visita.
Beijos e aquela coisa toda