abril 04, 2008

Manoel



No descomeço era o verbo
Só depois é que veio o delírio do verbo.
O delírio do verbo estava no começo, lá onde a
criança diz: Eu escuto a cor dos passarinhos.
A criança não sabe que o verbo escutar não funciona
para cor, mas para som.
Então se a criança muda a função de um verbo, ele
delira.
E pois.
Em poesia que é voz de poeta, que á a voz de fazer
nascimentos-
O verbo tem que pegar delírio.

Manoel de Barros

3 comentários:

Djabal disse...

Quanta sabedoria em poucas palavras. Explicação sensível e simples. Para complexidades que se emparelham com a violeta. Bjs

Lady Cronopio disse...

É de uma simplicidade desconcertante este Manoel, não é mesmo, Djabal?
Beijos

Guhn disse...

See Please Here