julho 23, 2006

Dis-Mois Comment

ph Eduardo Barrox


e se já perdi a noção da hora, quando chegam as madrugadas e só tua lembrança se faz presente nesta mente que desmente todo dia, o diagnóstico do terapeuta maluco descalço que me atura a toda quarta-feira, na hora do rush, fim do dia, quando todos se dirigem velozmente pra casa e eu sigo chorando pra mais uma noite de trabalho. meu coração quase derrapa na curva molhada a mais de cem, e bate rebatendo todo este bem-querer amaldiçoado pelo Deus de barbas brancas fora do molho, pois não teve nem coragem de me salvar quando mergulhei nas tuas palavras e em definitivo a diagonal do meu caminho se cruzou na tua esquina e eu me perdi, me afoguei, me deixei levar qual peixinho de aquário pelas patas de um gato negro que vi na TV. quadro a quadro vou escrevendo nossa história pelo ponto de vista de quem está totalmente apaixonada e se recusa a ler nas linhas das mãos que o destino fica do outro lado da cidade, e não do País. é bom que o pneu do meu carro esteja quase furando com um prego enferrujado há dias encrustado em sua pele negra, pois só isso e o IPVA atrasado me impedem de seguir esta estrada finita que termina no teu quintal, onde patos e galinhas brincam com girafas e leões amestrados. uma voz gutural sai da minha alma e dizendo ser meu ego, se introduz na minha criação divina e me crucifica em cravos floridos que colho nos jardins do hospício onde te conheci, dizendo que este é o grande erro da minha curta e cega vida. não, este ego não me fará te esquecer, até que te encontre nesta ou em outra dimensão, planeta ou vida, que são tantos miligramas de alcool e nicotina na minha cabeça que já nem acredito se isso acontecerá fora da minha imaginação e destes sonhos que tenho todas as noites em que consigo dormir e acordo abraçada com o vazio dos lençois de algodão tão brancos e virginais quanto esta rosa que te envio através do verso que o poeta ressucitado num cantor de rock, disse ser pros amantes do mundo inteiro. rosa selvagem, orquídeas negras, escravas brancas se despindo ante a câmera de TV, travestis loiros e belos como deuses do Olimpo caídos na Terra por engano. tudo isso na avenida que cruza meu quarto quando fecho olhos. minha cidade embaixo de chuva. e o sol se enganando achando que amanhã queimará as peles da patricinhas de plantão nas areias do mar tropical que se balança diante da janela da minha janela que é a janela da minha alma. mas nesta noite eu não quero te falar. esta noite eu queria mesmo era te beijar num beco escuro, sussurrando frases num francês bonito e sensual que te enlouquecesse mais que as minhas mãos na tua nuca e minha pele macia a se colar suada na tua camisa aberta a espera das minhas unhas pintadas em vermelho carmim, qual meus lábios inflamados de desejo, qual as mechas que pintei nos cabelos pra chamar tua atenção. então fecho a cortina invisível deste olhar enviesado sobre tua vida e me volto para meu mundo desértico e caótico, onde sonhar é impossível, pois o concreto armado da vida, torna flácida qualquer atitude lírica. e feito pacote esquecido em sala de espera de aeroporto, me deixo ficar aqui, até que o ponteiro do relógio dê a volta completa na via-láctea e me encontres vestida de branco, cabelos soltos, um livro na mão e uma adaga de fogo na outra, pronta pra queimar todo nosso passado.

albanegromonte

5 comentários:

Andy In The Sky disse...

"...então fecho a cortina invisível deste olhar enviesado sobre tua vida e me volto para meu mundo desértico e caótico, onde sonhar é impossível, pois o concreto armado da vida, torna flácida qualquer atitude lírica..."

Amei!!!! muito lindo, Alba, PARABÉns!!! Andy

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
freireligia disse...

Ameeeei!Lindo!Perfeito e viajante!Viajei nas palavras,em cada uma delas...

Anônimo disse...

top [url=http://www.c-online-casino.co.uk/]www.c-online-casino.co.uk[/url] brake the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]free casino[/url] free no store hand-out at the foremost [url=http://www.baywatchcasino.com/]baywatch casino
[/url].

Anônimo disse...

[url=http://www.23planet.com]online casino[/url], also known as accepted casinos or Internet casinos, are online versions of illustrious ("chunk and mortar") casinos. Online casinos approve gamblers to extemporize and wager on casino games unqualifiedly the Internet.
Online casinos typically put up odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos aver on higher payback percentages in the use of assignment gismo games, and some bruit round payout store audits on their websites. Assuming that the online casino is using an correctly programmed unsystematic reduce up generator, archives games like blackjack have an established permit edge. The payout participation lessen of these games are established be means of the rules of the game.
Innumerable online casinos motion on in identify or bring forth their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Supranational Shift Technology and CryptoLogic Inc.