dezembro 04, 2008

Este Manoel...


Deus disse: Vou ajeitar a você um dom:
Vou pertencer você para uma árvore.
E pertenceu-me
Escuto o perfume dos rios.
Sei que a voz das águas tem sotaque azul.
Sei botar cílio nos silêncios.
Para encontrar azul eu uso pássaros.
Só não desejo cair em sensatez.
Não quero a boa razão das coisas.
Quero o feitiço das palavras.

Manoel de Barros

4 comentários:

morenocris disse...

ei, menina, até que enfim... estou só com o morenocris.blogspot.com

estava tentando colocar o seu link faz tempo, mas nunca entrava em meu sistema

agora, pimba.... que legal.

beijinhos.
boa semana.

romério rômulo disse...

passei e já li o manoel de barros a pregar a insensatez.como sempre,
um sábio este poeta.
romério

Lady Cronopio disse...

Oi, Cris!
Saudades d'ocê, menina!
Beijos

Lady Cronopio disse...

Ah, Rômulo... esta sábia insensatez do poeta é algo sublime.
Grata pela visita.
Beijos